Mas que droga


O Ministério da Saúde inaugurou recentemente a 78º farmácia popular e pretende que sejam 500 até o fim do ano.

Parece muito bom, não? Como tudo tem pelo menos dois lados, os outros lados desse negócio muito bom são estes:

Concorrência desleal. Ela pode beneficiar a população, mas todo benefício tem um preço. Neste caso, o preço é o desemprego que ela pode causar no setor em que interfere diretamente.

Interferência estatal onde não deveria existir nenhuma. Pública e notória é a ineficiência da burocracia estatal, o desvio de verbas públicas e o tráfico de influências e privilêgios. E quanto mais microvilosidades e instituições um governo possuir — isto é, quanto mais gordo ele for — mais fácil será roubar e ocultar a roubalheira e a incompetência. A manutenção do poder exige que sua estrutura seja diariamente construída e mantida como um labirinto orwelliano.

Pretensão de justificar os pesadíssimos impostos que recaem sobre a população — inclusive sobre farmácias e drogarias — em vez de enxugá-los, reduzi-los, extirpá-los. Qualquer criança sabe que muito mais simples do que criar farmácias populares é rever os impostos aplicados aos remédios e aos estabelecimentos que os comercializam, permitindo que a iniciativa privada cumpra a tarefa que o Governo Federal pretende cumprir e ao mesmo tempo ajudando a saúde econômica do setor.

O próximo passo é criar restaurantes populares (ressuscitando assim o Fome Zero) e distribuir uniformes azuis-marinhos para a população de baixa renda, ações que invariavelmente serão acompanhadas pelo aumento progressivo da burocracia e dos impostos sobre os setores alimentício e têxtil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s