Irretoc?vel

“A intelig?ncia, ao contr?rio do dinheiro ou da sa?de, tem esta peculiaridade: quanto mais voc? a perde, menos d? pela falta dela. O homem inteligente, afeito a estudos pesados, logo acha que emburreceu quando, cansado, nervoso ou mal dormido, sente dificuldade em compreender algo. Aquele que nunca entendeu grande coisa se acha perfeitamente normal quando entende menos ainda, pois esqueceu o pouco que entendia e j? n?o tem como comparar. Uma das coisas que me deliciam, que me levam ao ?xtase quando contemplo o Brasil de hoje, ? o ar de seriedade com que as pessoas discutem e pretendem sanar os males econ?micos, pol?ticos e administrativos do Brasil, sem ligar a m?nima para a destrui??o da cultura, como se a inteligencia pr?tica subsistisse inc?lume ao emburrecimento geral, como se intelig?ncia fosse um adorno a ser acrescentado ao sucesso depois de resolvidos todos os problemas ou como se a in?pcia absoluta n?o fosse de maneira alguma um obst?culo ? conquista da felicidade geral. A prova mais evidente da insensibilidade torpe ? o sujeito j? nem sentir saudade da consci?ncia que teve um dia.”

Trecho de A trag?dia do estudante s?rio no Brasil, de Olavo de Carvalho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s