Marketing verde

N?o ? novidade que produtos ecologicamente corretos s?o mais bem vistos e mais consumidos. V?rias empresas j? perceberam isso e est?o investindo pesado em marketing verde. O que surpreende (n?o tanto, ? verdade) ? que as construtoras e incorporadoras de im?veis tamb?m perceberam e tamb?m est?o investindo nesse tipo de marketing.

Recentemente colhi alguns slogans das propagandas publicadas na Veja SP. Em par?nteses, breves coment?rios sobre cada um deles.

?Viva o que a natureza tem de melhor.? (num jardim de 30 m?, sob a sombra constante do edif?cio de 20 andares logo ao lado)

?Aqui j? tem o verde e ar puro. S? falta voc?.? (s? se o pr?dio for pintado de verde e abastecido com garrafas de oxig?nio; sabe-se hoje que a polui??o da capital se alastra por algumas centenas de quil?metros para dentro do estado de S?o Paulo)

?Respire vida.?
(vale o mesmo coment?rio acima e mais um: o que ? respirar vida? sugar um copinho de yakult pelas narinas?)

?O privil?gio de morar em frente a uma das mais belas ?reas verdes da cidade.? (eu moro em frente a uma das mais belas ?reas verdes do Brasil, que tem sido diariamente amea?ada pela expans?o imobili?ria; a? perto desse empreendimento ? diferente?)

?Visite bosque decorado.? (como se o fregu?s pudesse compr?-lo e t?-lo s? para si)

?Viver em S?o Paulo com bosque na porta de casa.?
(e com a porta blindada constantemente trancada e vigiada 24 horas por dia)

?Voc? vai viver cercado de sol por todos os lados.?

S? n?o sei ainda se devo rir ou chorar. Se por um lado eles s?o extremamente est?pidos, mentirosos e at? mesmo ofensivos ? intelig?ncia do mais retardado dos leitores, por outro lado eles tentam vender uma imagem de um empreendimento perfeito em contraposi??o a uma cidade cada vez mais arruinada. Que estes empreendimentos se situem em sua maioria na capital paulista, que efetivamente est? arruinada, n?o muda a gravidade da mensagem. Ao dizer que, por exemplo, “voc? vai viver cercado de sol por todos os lados”, pode-se concluir que i) sol ? algo raro em S?o Paulo (sim, ?), ii)o lugar em que voc? precisa estar ? em um de nossos empreendimentos, n?o na cidade, que ? um lugar sombrio.

Constr?i-se assim, aos poucos, a id?ia de que a cidade ? um lugar que n?o vale a pena. O isolamento e a exclusividade s?o os pontos de partida para vender im?veis. O que vem depois ? mera conseq??ncia, inclusive a condominiza??o e a faveliza??o como alternativas ao urbanismo.

Anúncios

2 comentários sobre “Marketing verde

  1. Christian, acho que o problema em si nem seja o empreendimento. Afinal a constru??o civil tem que continuar prestando o seu \”papel social\”, gerando sub-empregos para a pr?xima campanha do Lula. O problema mesmo ? a publicidade. N?o anda s? mentirosa, mas idiota. A maioria das campanhas eu me pergunto: quem foi o cretino que penseou nisso? E o pior, quem ? o cretino que ap?s ver isso vai querer comprar?

    Lament?vel.

  2. Dizia um professor meu: “todos os que apostaram na mediocridade humana, ganharam”. Este ? um dos pressupostos da publicidade.

    Ainda que ?s vezes a publicidade fa?a o jogo do “olha, eu sei que voc? ? inteligente”, n?o passa disso, de um jogo, dedicado ? mesma tarefa de embotar a consci?ncia e o discernimento do consumidor e vender r?pido e em quantidade.

    ? tamb?m por isso que ? interessante afastar-se um pouco da TV e passar o mais r?pido poss?vel pelas p?ginas de an?ncios dos jornais e revistas. Hoje tudo ? feito para fisgar o indiv?duo, digo, o consumidor, mais ou menos como mencionei no post “Recentes” (http://gropius.freehostia.com/?p=320) , sobre o livro de t?tulo cafajeste.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s