Eleições 2006


– Ressurreição dos mortos ao som da trombeta eleitoral
– Enquanto isto tudo succede, o eleitor independente dorme. Quando acorda, queixa-se de que
tudo isto está perdido; de que os governos são uns corruptos e os povos uns devassos. Depois torna a adormecer.
– Eis a synthese de toda política militante. — É em nome d’este santo e austero princípio político que vos convido a votar. Á
urna, cidadãos, á urna, porque todos os partidos constitucionaes partem desta idéa — A URNA.

Lula foi eleito pelo voto direto. José Dirceu também. Jader Barbalho (lembra?) também foi eleito senador pelo voto direto. E Roberto Jefferson. Collor. Roseana Sarney, poucos meses antes das últimas eleições presidenciais, aparecia como favorita e teria vencido no primeiro turno — se não tivessem sido descobertas falcatruas em suas empresas.

Getúlio Vargas, que havia sido um golpista, também foi eleito pelo voto direto. E Jânio Quadros, que pulou fora por causa das forças terríveis. Itamar, o topetudo, não foi eleito presidente, mas chegou lá pelas vias esburacadas do voto direto. Assim como Sarney, o do bigode. Maluf e Celso Pitta.

Dos atuais deputados e senadores, 94 têm algum processo nas costas. Na lista há até seqüestro e formação de quadrilha. E os caras ainda estão lá, em Brasília, sendo sustentados com dinheiro público.

Nos Estados Unidos, Richard Nixon também foi eleito pelo voto direto. Renunciou depois que o caso Watergate veio à tona.

Até Hitler foi eleito pelo voto direto.

As eleições virão e se eu não for viajar vou cumprir meu direito inalienável. E não vou pregar o voto nulo (saiba por que aqui). Mas depois de tantas experiência trágicas com políticos eleitos pelo voto direto, depois de tantos péssimoas exemplos atuais, não seria a hora de repensar o sistema eleitoral? Duvidar de seus superpoderes? Não seria a hora de pensar num sistema que efetivamente coloque cidadãos capazes e honestos nos lugares em que eles são mais necessários? E se nada disso for possível, não seria a hora de pelo menos cair na real e sacar que o país não vai mudar através do voto?

Vote. Escolha o menos ruim. Mas se você quer fazer algo realmente bom por este país, tenha a certeza de que o lugar para isso não é o colégio eleitoral.

Anúncios

2 comentários sobre “Eleições 2006

  1. pode parecer retardadisse, mas queria ver um golpe militar… talvez o pa?s fique na merda depois, mas por um tempo n?o veremos mais lula com burrices e idiotices e claudio lembo dizendo que n?o precisa de ajuda de ningu?m pra parar a onda de bandidagem que vem ocorrendo em SP.

  2. Por mais tosca que seja, a democracia sempre ser? melhor do que uma ditadura — qualquer que seja. Mas uma pessoa com algum tra?o de lucidez exige de si mesma a compara??o do que se vive hoje com o que se viveu no passado.

    Sob a atual democracia morrem dezenas de inocentes todas as semanas. Sob os anos da ditadura militar morreram alguns baderneiros que queriam instalar o comunismo ? for?a neste pa?s. A estat?stica pode ser macabra, mas conte os mortos para come?ar a diferenciar diferentes momentos da hist?ria deste pa?s ou do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s