Igualdade racial para quem?

Pergunta: E no Brasil tem racismo também de negro contra branco, como nos Estados Unidos?
Resposta: Eu acho natural que tenha. Mas não é na mesma dimensão que nos Estados Unidos. Não é racismo quando um negro se insurge contra um branco. Racismo é quando uma maioria econômica, política ou numérica coíbe ou veta direitos de outros. A reação de um negro de não querer conviver com um branco, ou não gostar de um branco, eu acho uma reação natural, embora eu não esteja incitando isso. Não acho que seja uma coisa boa. Mas é natural que aconteça, porque quem foi açoitado a vida inteira não tem obrigação de gostar de quem o açoitou.

Não que a declaração da ministra Matilde Ribeiro surpreenda. Mas dita assim, com todas as letras, de uma forma que mescla ingenuidade e estupidez, vinda de uma pessoa cuja tarefa declarada é promover igualdade racial, é medonho. Na cabeça da ministra, os negros podem até ser racistas, o que deixa claro que, no que depender da autoridade responsável por promover a igualdade racial, a lei que pune os crimes de racismo será aplicada a apenas uma parte da população.

Igualdade racial no Brasil, só para os negros. Como diz o ditado, todos somos iguais, mas alguns são mais iguais que os outros. 

Anúncios

Um comentário sobre “Igualdade racial para quem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s