Costumes islâmicos

“Alguém alguma vez encontrou uma pérola no fundo de mar que esteja fora da concha?”, questionava uma mulher ao defender o véu islâmico em entrevista.

Para completar a campanha, um grupo de especialistas, psicólogos e sociólogos reforça as teses dos aiatolás, e afirma que as mulheres que não se vestem de acordo com as indicações sofrem desordens mentais que as levam a não acreditar em nada e, por isso, tentam reafirmar a personalidade cuidando da beleza.

(Trecho de matéria publicada no G1)

É muito estranho. Não me refiro à burqa e a outros costumes islâmicos relacionados ao vestuário e a outros aspectos muito pessoais da vida de um indivíduo. Se uma religião pretende obrigar seus fiéis a usar apenas roupas pretas, a camisa do Tuna Luso ou a peruca do Bozo, não é problema meu — desde que a obrigação realmente se limite aos fiéis daquela religião. O que é estranho não são as regras. O estranho é buscar explicações que parecem razoáveis para justificar regras absolutamente irracionais.

Não faz muito tempo, teocracias não discutiam suas regras. As regras eram impostas e o máximo da explicação oferecida (aos estrangeiros, no máximo) era: “É assim porque assim queremos que seja”. Aos não-estrangeiros, a mão pesada da teocracia.

Hoje, os teocratas arriscam explicações que lembram o rigor acadêmico do ocidente: “um grupo de especialistas afirma…”. Claro que apenas lembra, porque eu não consigo imaginar o mais ortodoxo dos católicos se desdobrando para associar, em qualquer país do ocidente, desordem mental a cuidados com a beleza. Mesmo assim, parece que algo começa a se revelar sob o véu.

Anúncios

8 comentários sobre “Costumes islâmicos

  1. Christian, o que é estranho é tentar entender as mazelas de cada religião como se todas elas fizessem sentido, ou melhor dizendo, como se todas elas fossem verdadeiras. Só uma pode ser, por definição. E como não é essa aí, who the hell could really care…

  2. Alberto,

    o problema é que, verdadeira ou falsa, tudo depende da extensão do poder que ela detém e o que ela faz com esse poder. No caso do islã, há países inteiros dominados pelo que ele determina. E, pelo que temos visto na Europa, logo teremos um continente inteiro.

  3. Sim, exatamente porque o islamismo pode ser uma religião falsa, ma é um regime autoritário verdadeiro. Acho que a Europa vai resistir, via vox populi, a essa invasão que ainda é mais midiática que numérica. Os Sarkozys acabarão sendo convocados com o desenrolar das coisas. Vamos ver.

  4. eu n acho porque cada lugar tem um costumes e religião difente, vc tem sua religião, por exemplo, vc axa ki sua religão é a certa, essa ki vc deve serguir, eles pensam o mesm eles seguem o que é certo, pelo seu modo de vida… Que é diferente do nosso
    entende meu raciocinio ?!?!?!?!

  5. ” O estranho é buscar explicações que parecem razoáveis para justificar regras absolutamente irracionais.”
    Christian, por que você usa roupas?

  6. Não acho que exista religião falsa ou verdadeira, o que existe são líderes que detem o poder, claro dentro desses grupos religiosos, com propositos mesquinhos, onde impôem o seu querer e a sua vontade e ainda dizem que estão fazendo tudo o que fazem, por vontade e em nome de “Deus”

  7. Olá, Michelle.

    obrigado por seu comentário.

    É evidente que existem religiões verdadeiras e religiões falsas. Se existe uma definição de religião (e o uso de um termo para isso já é um primeiro sinal de que existe uma definição), então é evidente que há objetos que recebem esse nome de forma justa ou injusta.

    Por exemplo, você sabe o que é o Zobaísmo? Leia a descrição no site linkado. É rigorosamente nada. Uma religião de mentirinha. Poderíamos tentar disseminá-la como algo sério, não? Poderíamos até defender que ela é tão séria quanto o cristianismo, o budismo e outras religiões consagradas — ou até mais séria do que elas. Isso não a tornaria verdadeira.

    Sem dúvida as pessoas que efetivamente participam dessas religiões ajudam a definir sua autenticidade, mas há vários outros fatores, alguns bastante objetivos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s