Opiniões, essas filhas bastardas

megaphone

O problema, todo ele, é que você não sabe. Você não sabe nada, ou sabe muito pouco, o que é sempre insuficiente. Mesmo assim você acha.

Você acha que o governo é ruim, ou acha que ele é bom, porque leu em algum lugar, porque ouviu falar, porque um amigo seu lhe disse. Você acha que está ganhando pouco ou acha que está sendo explorado, porque há cada vez mais mês no fim do salário. Você acha que aquele sujeito não presta. Você acha que os católicos são cabeças-duras. Você acha que a culpa é da zelite. Você acha que os EUA querem dominar o mundo. Você acha um monte de coisas, mas não sabe.

Você pode estar certo em algumas destas opiniões, mas a validade de sua opinião é uma coincidência fortuita e você também não sabe disso. Você acha que sua opinião é importante e que ela tem valor como testemunho objetivo da realidade, mas você não sabe nem mesmo que não sabe.

E — o horror — você não sabe a diferença entre achar e saber.

A realidade, para você, é o trajeto de sua casa para o trabalho, jornais e revistas, o noticiário na TV, a previsão do tempo para amanhã, planos embolorados, o cesto de roupas sujas e o preço do sabão em pó — e você continua achando.

Quem realmente sabe de algo tem uma certa vergonha higiênica de ter opiniões. Ter uma opinião significa pisar no lodaçal de conjecturas em que as gentes se acostumaram a viver. É sempre melhor não as ter. E viver limpo.

Anúncios

Um comentário sobre “Opiniões, essas filhas bastardas

  1. Tem mais uma Christian. Quando você sabe e expressa isso em meio a quem não sabe que não sabe, tudo é levado como uma mera opinião. A maioria das pessoas não conhecem a extensão da sua ignorância e querem discutir mesmo sem saber nada de concreto sobre o assunto.

    Antes eu me importava, me irritava muito quando alguém duvidava de algo dito apenas por achar, lá do alto da ignorância, que não era nada daquele jeito. Afinal, baseando-se na total ignorância, perde-se o direito de questionar ou duvidar. Hoje acho melhor me calar. Ou em casos extremos, deixar claro que todos alí não estão aptos para discutir um assunto de tamanha envergadura intelectual…rs

    Mesmo assim, todos acham-se habilitados a achar ou deixar de achar alguma coisa. Triste.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s