Comemorar o quê?

mapa brasil antigo

Na época do Sarney costumava-se dizer que o Brasil não era independente. Eram os tempos da dívida externa impagável, do país incipiente e recém-saído dos anos de ditadura militar. O máximo da vanguarda cultural era o concretismo, uma espécie de catatonia feita de papel e cola. As gentes eram arregimentadas pelo governo por causas nobres, como fiscalizar o preço do pão francês e lutar pela preservação do fusca. Éramos dependentes economicamente. Culturalmente, as coisas não eram muito diferentes — e o Rock in Rio eliminou todas as dúvidas que poderiam surgir em relação a isso.

Com alguma sorte, teríamos retornado aos tempos do Brasil Colônia. Só que é difícil imaginar qual país toparia assumir o controle de um lugar com 120 milhões em ação. Em meados dos anos 80 Portugal andava mal das pernas e a CE não passava de rabisco. Reagan, naturalmente, tinha mais o que fazer. A esquerdalha latino-americana ainda era só passeata e o Foro de São Paulo era, talvez, o clube de charutos de Fidel.

O candidato malaco (v. malacologia) finalmente foi eleito depois de concluir pós-graduação em eleições presidenciais — e diziam que o acadêmico era Efe Agá Cê. A dívida externa foi paga. Dos anos 90 para cá o Brasil viu o espetáculo do crescimento: axé, funk, ONGs, movimentos sociais, ações afirmativas, a ascensão do crime organizado — em Brasília e no Rio de Janeiro. Tudo isso regado com aqueles 40% do PIB.

Meu país ideal é dependente. O Brasil não depende de tecnologia importada? Que tal importar administradores públicos e legisladores? Prefeitos alemães, legisladores austríacos e juízes japoneses seriam um bom começo — pois, como dizem os arquitetos, o Brasil ainda nem chegou ao estudo preliminar.

Bom mesmo é ser independente quando se tem condições para isso. Arrebentar as algemas para sair fazendo merda é o projeto de vida da maioria dos detentos.

Anúncios

Um comentário sobre “Comemorar o quê?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s