Voluntarismo e a mão pesada do Estado

super-estado

Aqui em Ilhabela tramita um projeto de lei na Câmara Municipal que pretende estabelecer o plantão de farmácias. Toda a história pode ser lida no Insular. O que interessa aqui é que ela ilustra um fenômeno muito comum na política brasileira: o voluntarismo dos políticos, sempre dedicados a encontrar soluções políticas para problemas que pioram quando são resolvidos politicamente. Que isso amplie o poder do Estado sobre as vidas das pessoas, não é mera coincidência.

O texto da lei é claro nas suas intenções:

“O regime de plantão a que se refere o artigo anterior será supervisionado pela Prefeitura Municipal e obedecerá escala elaborada pelo Poder Executivo”

Pelo texto, ficam excluídas das discussões e das decisões sobre o plantão as próprias farmácias que deverão segui-lo, o que permite supor que a Prefeitura sabe mais da rotina de funcionamento desses estabelecimentos do que os próprios estabelecimentos. A suposição é no mínimo imbecil, mas é dela que nasce o projeto de lei, como a maioria dos projetos de lei em todas as esferas de poder.

E é por essas e outras que surgem discussões como esta, que só tornariam as coisas ainda piores.

Anúncios

2 comentários sobre “Voluntarismo e a mão pesada do Estado

  1. Preciso parar de ler jornal. Mais: preciso parar de ler. Assim não me deparo com notícias como essa, que só servem para enojar ainda mais o sofrido povo brasileiro.

    Se ao menos eu tivesse uma Bolsa Família…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s