Asneira da semana

oxymoron

Quando você sabe que algo vai acontecer não diz “isso provavelmente vai acontecer”, você diz apenas “isso vai acontecer”. Detentor de conhecimento, você demonstrará por A+B os motivos, fatos ou evidências que o levaram à certeza. Embora “provavelmente” signifique “acho que” ou “quase certo”, o “quase” é a linha que divide a conjectura da certeza científica.

Esqueceu disso a sra. Graziela Cupello, vice-presidente do Grupo Diversidade Niterói e autora das palavras reproduzidas a seguir:

“Se um jovem negro é agredido na escola, quando chegar em casa ele terá todo o apoio da família. Já quando um jovem homossexual é agredido na escola, provavelmente ele vai chegar em casa e será agredido também.”

A matéria fala de um jovem homossexual que foi agredido em Nitéroi, fato que foi noticiado aqui.

A comparação com a condição de vida de um negro e a suposição do preconceito familiar contra o homossexual são dois libelos que têm um mesmo fim. O primeiro propõe que o homossexualismo receba o mesmo tratamento que os negros têm recebido e pressupõe que o apoio da família no caso mencionado tem relação com a cor da pele. O segundo sugere que o homossexual é discriminado até dentro de casa, pela própria família, ao ponto de ser agredido fisicamente (“será agredido também“). Nos dois casos, algo deve ser feito por pessoas ou entidades alheias ao próprio movimento de defesa de minorias — é isto que move todas as entidades de defesa de minorias.

Naturalmente a presidente do GDN sabe do poder das palavras. No caso em que existe discriminação é necessário torná-la uma questão universal e urgente. No caso em que não existe discriminação é importante semeá-la, o que reforçará a idéia de que estamos diante de uma questão universal e urgente. E assim chafurdam o bom senso, a clareza e o discernimento. De “provavelmente” em “provavelmente” a língua e a realidade são modeladas.

*
Não é a primeira vez que as palavras pretendem criar uma situação que não existia — ou agravá-la, se existente. Infelizmente não será a última.

.
Original da imagem aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Asneira da semana

  1. Graziela,

    li seu comentário, mas ele acabou se perdendo durante a manutenção deste site, como expliquei em alguns posts recentes.

    Se puder postá-lo novamente, agradeço e peço que me desculpe o inconveniente.

    *
    Falando especificamente do que você disse, eu acredito que não me falte coragem para o que quer que seja. Em nenhum momento escondi minha identidade — você pode encontrá-la aqui: https://christianrocha.wordpress.com/about/

    Nesse link você pode ler: «Os escritos que porventura não tenham indicação de autoria são originalmente meus».

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s