Da obrigação moral dos escritores

sufism master disciple

Triste, mas verdade. Enquanto você lê isto está deixando de ler a Bíblia, o Tao Te Ching, os Analectos, a Ética de Aristóteles, os Diálogos, e está distante de verdades mais necessárias, profundas e fundamentais do que os meus escritos publicados neste site.

Se você lê minhas linhas sem ter absorvido essas verdades, pior para mim. Automaticamente fico obrigado a ecoá-las aqui, pois não é bom saber que estou ocupando tempo que deveria ser preenchido com escritos melhores e mais importantes do que os que eu produzo. Penso nisso como uma obrigação moral que os escritores deveriam assumir: se você não pode ser genial, faça da sua escrita uma espécie de mostre-e-conte e mantenha em evidência as pessoas que realmente são geniais.

Se você lê essas linhas depois de ter absorvido aquelas verdades, minha tarefa não se torna menos difícil: você consegue bendizer o que eu escrevo depois de ter lido uma destas obras? Neste caso, sua capacidade de bendizer estas linhas depende de minha capacidade de colocar em evidência a genialidade alheia (pleonasmo, já que eu nunca vou ser genial como eles).

Nos dois casos, a tarefa resume-se a reconhecer que não sou e nunca serei genial, desistir de elaborar coisas originais demais e de tentar ser genial e satisfazer-me com a possibilidade de mostrar a vocês que Jesus, Lao Tzu, Confúcio, Aristóteles e muitos outros mestres sempre serão mais necessários, profundos e fundamentais do que eu jamais sonharia ser.

Afinal, em qualquer circunstância, a qualquer momento, são eles que merecem toda a glória, não eu.

.
Original da imagem aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Da obrigação moral dos escritores

  1. Muitas vezes já me peguei pensando em algo parecido. Daí chego a conclusão de que perdi muito tempo com bobagens, levando em consideração que a maioria das pessoas geniais já eram geniais com vinte e poucos anos, época em que, em verdade, eu engatinhava nos estudos.

    No entanto, não se subestime. Na pior das hipóteses (que nesta altura talvez possamos considerar a melhor) é infinitamente melhor às pessoas, que leiam teus escritos do que perder tempo com bobagens em frente à televisão. Não perde tempo com bobagens e sempre sai daqui aprendendo algo novo ou com uma reflexão que valha a pena sacrificar alguns neurônios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s