Pegadinhas do consumismo na TV

promoção

— TekPix é uma câmera digital ruim de doer que custa menos de R$1,00 por dia. Fazendo as contas você descobre que isso é mais ou menos o dobro do que pagaria por uma câmera excelente, de marca consagrada. Pesquisando, você descobre a mesma câmera pela metade do preço anunciado na TV.

— O rapaz da propaganda diz que só bebe Brahma quem sabe beber. Como assim? Precisa fazer curso para encher a cara? Devo pedir ajuda ao Homer Simpson? A chave aqui é conferir uma aura de distinção e de superioridade a algo que qualquer idiota sabe fazer: abrir uma garrafa, colocar seu conteúdo num copo, bebê-lo.

— A moda agora é falar de valores mais humanos, de consumo consciente, de dar um tempo a si mesmo, de dedicar-se a coisas belas, mas esse discurso é usado para vender talheres e planos bancários. Você tem o dever de usufruir das coisas que conquistou, desde que guarde seu dinheiro no nosso banco e use os nossos talheres.

Pode-se argumentar que o controle remoto é o símbolo do poder de escolha do telespectador/consumidor, mas a porcaria é universal. Não há saída. Você muda de canal e tudo o que consegue é trocar o comercial de cerveja por um de automóveis, ou um daquela câmera digital vagabunda por um do irresistível conjunto de sofás Bartira, com letras explosivas e um locutor que só sabe berrar. A porcaria é universal. O desejo de enganar você também é. Se o desejo é o que move o consumo, a chave é criar a idéia de que você não está completo até adquirir um desses incríveis produtos.

.
(Imagem obtida aqui)

Anúncios

6 comentários sobre “Pegadinhas do consumismo na TV

  1. Li em outro blog sobre a tal “TecPix” e comentei com a minha mãe sobre a qualidade dela e que muitos estavam jogando dinheiro fora e ela me disse que conhece alguém que tem essa câmera e a imagem é excelente… Como se minha mãe entendesse muito de imagem…

    já me peguei assistindo o BestShop e conclui que todos os apresentadores são simpaticos ao extremo, todos bonzinhos, com pinta de amiguinhos… Se conseguiu convencer a mim, imagina o

  2. Continuação, acho que só a metade foi…

    Se conseguiu convencer a mim, imagina o que não pensa os consumistas de verdade… Tudo apelo emocional. É muito fácil convencer que precisamos urgentemente daquele produto para sermos felizes.

    É uma pena que muitos não percebam que os produtos eletrônicos atuais não exigem apenas a primeira compra; exigem uma atualização frequente, sempre vamos querer comprar aquele mais modernoapassado e nas lojas terá um muito mais “legal” e pelo preço menor do que você pagou.
    Às vezes fico com vontade de renunciar a toda essa tecnologia, mas acho que uma liçãozinha eu aprendi: não, eu não preciso de um computador mais moderno. Eu tinha a crença que era preciso trocar o computador todo ano (para uso pessoal apenas). Acho que me viraria muito bem até com o primeiro que eu tive…

    Abraço

  3. (comentário retardatário)

    Caro Christian

    Acabo de conhecer teu excelente blog, via Resistência – é, menos um – , e lamentei não ter chegado antes.

    Sobre as pegadinhas do consumismo (especialmente a surreal TekPix e seus vendedores bonachões), eu acho que todos devem ter o sagrado direito de serem feitos de trouxa, ainda mais quando é muito simples fazer a continha do “menos de 1 real p/dia”…Já sobre as embalagens dos biscoitos e afins, isto é uma questão de (falta de) governo, que deveria controlar e coibir tais malandragens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s