Arquitetura e mau humor

casa costeira
*

— O bom arquiteto é aquele que ao menos vislumbra a possibilidade de não construir. Ainda que ele sempre conclua que é melhor construir — por razões que não vêm ao caso discutir agora —, ajuda muito se ele considerar a opção contrária. Explicações a seguir.

— O provérbio alemão diz: “Cala-te ou diz qualquer coisa melhor que o silêncio”. Analogamente, em arquitetura é interessante que haja sempre a chance de não construir se a obra ou projeto não se mostram melhores do que a área que se pretende modificar. Se sua arquitetura não é capaz de tornar o lugar melhor, por que construir?

— A qualidade da arquitetura deve ser avaliada com base não apenas naquilo que ela é — porque um quarto sempre será melhor do que o relento para quem o habita —, mas também naquilo que ela propõe, modifica e ocupa. Um lugar nunca será o mesmo depois que recebeu uma nova casa; ela o modifica tanto quando é influenciada por ele.

— Com base no que foi dito até agora, não é heresia alguma dizer que a Casa Kaufmann (vulga Casa da Cascata) é uma obra de gosto duvidoso, beirando o cafona. É preciso ser muito cafona para olhar uma cachoeira e concluir que ela ficará melhor com algumas lajes de concreto e umas colunas de pedra. Alguém aí tem uma foto da cascata sem a Casa da Cascata?

— Uma casa deve tornar o entorno melhor e não apenas tornar-se melhor por causa dele. Apesar disso, o umbiguismo de arquitetos e engenheiros não leva em consideração o impacto de suas obras na paisagem; via de regra, toda casa com vista para o mar exige que o mar tenha vista para ela, na expressão muito precisa de um amigo atento aos micos construídos na cidade em que vivo.

— Séculos se passaram e boa parte da arquitetura continua se resumindo em fincar bandeiras e marcar territórios. Pode não ser um problema se pensarmos em lugares tenebrosos, como certos recantos da Grande São Paulo (à parte a discussão sobre os fatores que os tornaram tenebrosos), mas vendo isto começo a pensar que nem todos lugares precisam de bandeiras, construções ou gente.

Anúncios

3 comentários sobre “Arquitetura e mau humor

  1. Opa!
    Aqui é o Renato da Comunidade WP Brasil. Gostei do texto. Sou arquiteto e concordo com o que vc diz. Nunca tinha pensado sob esse ponto de vista sobre a casa da cascata.

    E aqui em Floripa a vista que o mar tem para as casas está cada vez pior…

    Abraços!

  2. Muito bom. Apenas fiquei pensando… a questão que seu texto levanta exige uma humildade intelectual e espiritual que, nem de longe, existe em um único arquiteto que conheço. Eu incluso. Gostaria piamente que algumas almas arquitetônicas repensassem minimamente suas vaidades. Novamente, eu incluso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s