Por que não vou usar o Google Chrome

google chrome

Que fique claro que o testei e pesquisei e li sobre ele; não costumo agir à base de “não vi e não gostei”. Testei o novo navegador da Google e o achei bem rápido. Naturalmente, para os aplicativos da Google (GMail, Orkut e o próprio buscador) o Chrome é imbatível. Para os demais sites, a performance é menos impressionante, embora um pouco melhor do que a de outros navegadores.

O Google Chrome é um navegador muito enxuto. Usuários do Firefox e do Opera 9.5 estranharão o visual simples, limpo e sem muitas possibilidades de personalização. Há poucas barras de ferramentas, poucas opções de configuração; tudo em nome da simplicidade e da velocidade da navegação. Mas calma, pois o Chrome ainda é beta está na primeira versão.

Mesmo assim, o Chrome certamente não será meu navegador padrão. Explico por que:

1) Alto consumo de memória. A principal desvantagem do Chrome está em seu próprio “motor”. O navegador adota a estrutura de abas que se tornou regra entre os principais navegadores, mas, diferentemente, cria um processo para cada aba. Este é um dos motivos para que a navegação seja tão rápida e estável. Cada página tem uma aba e um processo separado e exclusivamente dedicado a ela. Em caso de travamento, apenas aquela aba se fecha, não o navegador todo. Em compensação, isto significa lotar o Windows com vários processos. Para quem usa apenas uma ou duas abas de cada vez, isto não será um problema sério. Para quem costuma abrir mais de 10 páginas ao mesmo tempo, isto significará 10 processos diferentes abertos em seu PC. Para quem tiver dúvidas, navegue com o Chrome e abra o Task Manager do Windows para observar a performance do navegador. Facilmente o Chrome ultrapassa os 100MB de memória RAM consumida.

2) O Chrome é invasivo. Com a desculpa de tornar a navegação mais “intuitiva”, o Chrome guarda seu histórico e automaticamente usa essas informações para compor sua página inicial (que é uma cópia do Speed Dial, do Opera 9.5). Atualizações também são automáticas, incomodando menos o usuário. Alguns podem pensar: “bom, se é para isso, ótimo”. Mas é adequado ler as letras miúdas, isto é, o EULA (os termos de serviço, que ninguém lê). No caso das atualizações, isto significa ter um processo (GoogleUpdate.exe) permanentemente ativo em seu PC, mesmo que o Chrome não esteja ligado. Se ele realmente só atualiza os aplicativos Google, eu nunca saberei. O caso do histórico de navegação é mais sério: o EULA diz, com outras palavras, que tudo o que passar pelo navegador pertence ao seu PC e à Google também, que pode usar essas informações como bem quiser. There’s no free lunch.

3) A relação custo benefício. Não bastasse ser invasivo e consumir muita memória, o Chrome não tem diversos recursos que são nativos no Opera e optativos no Firefox. Naturalmente, o Chrome foi pensado para a rede de serviços Google, que constitui on-line a gama de recursos presente em outros navegadores. Por exemplo, enquanto o Opera 9.5 possui um excelente cliente de e-mail, que aceita qualquer conta de email com acesso POP (tão bom quanto o Outlook Express e o Thunderbird) e um ótimo leitor de feeds, a Google tem o GMail e o Google Reader, ambos on-line. Se você tiver um navegador especialmente feito para esses aplicativos, simplesmente não haverá motivos para querer outro navegador e provavelmente não irá querer outros aplicativos. O problema é não deixar o usuário à vontade para escolher. Se no Firefox e no Opera 9.5 isso é levado às últimas conseqüências (os add-ons e plugins permitem personalizar quase tudo nesses navegadores), no Chrome por enquanto não há o que configurar, não há o que modificar ou escolher — portanto, o mais fácil e rápido é usar o melhor webmail da atualidade, que coincidentemente pertence à Google.

Pode ser paranóia minha acreditar que a Google fez o Chrome pensando apenas em tê-lo como a estrutura para reunir todos os serviços Google numa suite de navegação e aplicativos on-line. Ou não. Na dúvida, continuo com o Opera 9.5. Gosto de saber como meu PC funciona e o destino dado ao histórico de minhas navegações e, sobretudo, gosto de escolher quais aplicativos utilizar nele.

*
Links:
Google Chrome
Opera 9.5

Anúncios

27 comentários sobre “Por que não vou usar o Google Chrome

  1. Olha, tem browsers para tudo quanto é gosto. POr isso é difícil entender como o IE ainda consegue ser o mais usado. Claro, sendo o pior deles.

    Embora seja um “colecionador de browsers”, o Chrome vai ficar fora da coleção por não ter uma versão para Mac. :p

    Sugiro a quem gosta de testar novidades o Apple Safari para Windows (apple.com/safari). É leve, clean, rápido e o único com Private Browsing.

    Ainda sim, fico no Firefox com seu esquema de abas imbatíveis e compatíveis com scroll horizontal dos mouses Apple.

  2. Christian, só alguns comentários:

    1) “Em caso de travamento, apenas aquela aba se fecha, não o navegador todo. Em compensação, isto significa lotar o Windows com vários processos.”

    Ter vários processos não necessariamente carrega o sistema operacional. Eu admito (para os outros leitores, pq você já sabe disso), que eu sei perto de 0 sobre o Windows em si, mas em geral, o custo de manter um processo no sistema operacional não é tão alto assim. Em especial no que concerne ao consumo de memória, principalmente se os processos forem “espertos” o suficiente para compartilhar regiões de memórias que contenham os mesmos dados.

    2) No caso das atualizações, isto significa ter um processo (GoogleUpdate.exe) permanentemente ativo em seu PC, mesmo que o Chrome não esteja ligado. Se ele realmente só atualiza os aplicativos Google, eu nunca saberei.

    O Chrome é baseado no Safari, que por sua vez é baseado no Konqueror, que é um software livre. Como a licença do projeto original é GPL, isso significa que o Chrome em si, é um software livre por obrigação legal. Então, você pode saber sim o que esse programa faz no seu computador. Basta olhar, ou pedir pra alguém olhar, o código fonte.

    Admito que existe a possibilidade de o sistema de updates ficar num programa completamente separado, e só mandar dados para o Chrome, e ser fechado. Não sei, não procurei, mas acho pouco provável.

    3) “Na dúvida, continuo com o Opera 9.5. Gosto de saber como meu PC funciona e o destino dado ao histórico de minhas navegações”

    Bom… como o Opera é um software fechado, infelizmente, você não sabe o destino dado ao histórico das suas navegações. ;-)

  3. “Em caso de travamento, apenas aquela aba se fecha, (…)”

    Há mais de um ano eu não sei o que é “travamento”. God bless Macintosh!!!

    Não consigo mais usar Windows porque me acostumei a abrir vários aplicativos ao mesmo tempo sem ter que esperar processar um por um para evitar “travamentos”.

    É por isso que passei a acreditar na revelação do link abaixo:

    Imagem

  4. Nao quero ser chato nao, mas aqui ele tá consumindo menos RAM que o FF. E quanto ao GoogleUpdate.exe, é só desabilitar no msconfig. Aqui desabilitei e ele nao voltou a carregar. Tem um gerenciador de tarefas próprio (SHIFT+ESC) e parece que utiliza melhor os processadores de vários núcleos (POR CAUSA DOS PROCESSOS QUE GERA)e por ultimo, esta é uma versao BETA, e nao uma versao final. Ainda tem que resolver muitos bugs, mas já é mais rapido que o IE e o FF.

  5. Não tenho muito o que acrescentar. Todos os comentários são pertinentes.

    Achei o visual do Chrome muito simples, e me pareceu com poucas opções (ou nenhuma) de personalização. Me lembrou um pouco o IE7, no visual. Lembro de quem usava o IE6 e ficou perdido com a atualização para o IE7, com a falta de barras.

    Quanto ao consumo de memória, fiz um teste entre ele e o Firefox. O Chrome com 3 abas abertas, não passou dos 60mb consumidos, enquanto o Firefox com 2 abas, beirava os 100mb.

    Ainda sim, vou continuar com o Firefox. Força do hábito.

    Abraços!

  6. Está equivocado quanto ao consumo de memoria. Em navegadores como Firefox e Opera utiliza-se um único processo para todas as abas incluindo o processo do próprio navegador.

    Esse único processo armazena variáveis na memoria correspondente ao navegador e as páginas abertas, verifique digitando o seguinte endereço no seu navegador (Firefox ou Opera): about:cache

    No Firefox é exibido detalhes da memoria alocada pelas paginas inclusive apontando os objetos e o cache de disco.

    Teoricamente o consumo de memoria é o mesmo usando-se de tarefas (threads) separadas comparado com esses navegadores single-thread, já que o aplicativo terá de alocar as mesmas variáveis independentemente de onde irá faze-lo, isso é obvio. A vantagem desse método é que se um processo falhar por algum motivo, o resto não “irá pru saco junto” com ele.

    A questão é como as variáveis estão sendo criadas. E isso envolve a linguagem de programação utilizada, a qualidade do compilador e o modo como os programadores estão alocando a memoria.

    Além disso, é um recurso muito interessante em dois aspectos: Trabalhar com varias abas em âmbito critico (o Firefox resolve isso usando do recurso “Restaurar seção” mas o Opera não o faz). Imagine passar horas escrevendo um email para sua amada e do nada o navegador fecha perdendo todo o texto pois uma aba que você deixou carregando causou uma falha de segmentação no núcleo do processo.

    E performance, pois separando os processos fica mais fácil gerenciar a alocação de memoria e redundância nos ciclos do processador, ou seja, o poder de processamento será utilizado mais eficientemente onde for necessário.

    Resumindo: tecnicamente o trabalho do Google no Chrome está impecável!

    Quanto a ser “invasivo” concordo plenamente, absurdo isso. No entanto …

    A respeito do custo beneficio: Lembre-se também que nem todos possuem um processador atual e muita memoria disponível, para esses o Google Chrome é perfeito, bastando moderar nas abas e você tem um navegador compatível com os padrões web atuais.

    E isso vai do gosto de cada um, também não troco de forma alguma meu Evolution e Liferea para tarefas como agenda, leitor de e-mail e agregador de feeds.

    Uma nota a mais: o Chrome não é so isso que foi exposto na mídia (o que você viu foi as informações comestíveis para os leigos), sou programador e desenvolvo sistemas web para ganhar a vida, e lhe garanto, o poder que o Chrome dará as páginas web no futuro é surpreendente… não estou brincando, me arrisco a dizer que será possível ver um software tão cheio de recursos em editoração de imagens como o Photoshop e o Gimp executando como página web dentro do Chrome em alguns anos, graças ao Guears e ao V8.

    Alem do mais, o Google Chrome é OpenSource com licença liberal semelhante a GPL, o que garante que o trabalho no Chrome seja absorvido em outros navegadores. Você não usa agora, mas no futuro essas tecnologias estarão presentes na maioria dos navegadores.

  7. Someone,

    posso estar enganado, mas o caso da memória não seria semelhante àquele em que a soma das partes é diferente do todo? Digo isso porque uma verificação simples no Process Explorer (ou Task Manager, WinXP), comparando dois navegadores que abriram exatamente as mesmas 6 abas revela:

    Chrome: 8 processos, 116712KB de RAM
    Opera: 1 processo, 50764KB de RAM

    Aparentemente não há nada oculto aí que possa invalidar esses números. E, assim sendo, não é difícil deduzir quem leva vantagem.

    Sobre o travamento e a eliminação apenas da aba travada, seria um argumento válido não fosse uma coisa: hoje a maioria dos programas e sites (webmails, inclusive) têm salvamento automático e freqüente. O cliente de email do Opera, por exemplo, dispensa qualquer salvamento (o texto é salvo à medida que é digitado).

    Minha intenção aqui não é atacar o Chrome e fazer apologia do Opera (ok, um pouquinho deste talvez), mas colocar em evidência alguns fatos simples. Muitas das qualidades do Chrome ou não são tão impressionantes assim ou não são inéditas ou simplesmente não são qualidades.

    Mesmo eu não conhecendo os detalhes técnicos do Chrome, é fácil notar que ele propõe uma forma de navegar e traz uma tecnologia que certamente influenciarão bastante os próximos programas do gênero. Concordo plenamente com você neste ponto e na idéia de que estamos diante de mais um bom produto da Google. Mas me parece mais adequado avaliá-lo por aquilo que ele é do que por aquilo que ele pode chegar a ser.

    Obrigado pelo comentário e pelas adições. Explicações técnicas como a sua também são sempre bem-vindas neste site.

  8. posso estar enganado, mas o caso da memória não seria semelhante àquele em que a soma das partes é diferente do todo? Digo isso porque uma verificação simples no Process Explorer (ou Task Manager, WinXP), comparando dois navegadores que abriram exatamente as mesmas 6 abas revela: …

    Isso é verdade! Anteriormente ocultei um fato para não me alongar de mais: Sim, o Chrome sem duvida armazena mais variáveis na memoria, pois para cada processo ele invoca um novo motor de renderização (webkit) e a maquina virtual javascript (v8). Isso garante mais performance e escalonabilidade mesmo em maquinas com poucos recursos (como os eeepc ou novos smartphones).

    Por isso entro agora em discordância com o que havia dito. Seu argumento sobre o consumo de memoria é valido! Mas não da forma como foi dito, pois o modo como o consumo extra está sendo utilizado trás benefícios que fazem valer a pena.

    É complexo discutir esse assunto, pois envolve “Threads“. Leia esse artigo se estiver interessado, e terá uma idéia das vantagens de se dividir em vários processos para as aplicações web que estão nascendo ultimamente.

    Perdoe-me por ter sido arrogante, mas lhe garanto, é muito difícil não ser arrogante falando de aspectos técnicos principalmente para quem não tem tanto conhecimento no âmbito em questão.

    Mesmo assim devo dizer, sua percepção a respeito do Chrome foi muito boa mesmo sem ter as noções de programação necessárias para entender, por isso resolvi escrever o comentário acima para lhe transmitir uma idéia mais próxima do que o Chrome representa.

    No entanto, admito, foi desnecessário. Obrigado por sido compreensivo :)

  9. Someone,

    seu comentário não foi arrogante. Eu acho bom que mais e mais pessoas falem dos aspectos técnicos, independentemente de como eles serão recebidos; talvez assim o debate possa tomar uma direção realmente proveitosa para todos. De outra forma o debate poderia ficar congelado no “gosto/não gosto”, que não leva a nada.

    O que você me falou sobre threads, por exemplo, eu desconhecia (obrigado pelo link, será bem útil) e não há como discordar de que é um dado importante.

    O que o Glommer levantou no começo sobre a questão do código aberto também é outro ponto importante.

    Todas essas coisas me ajudaram (e espero que tenham ajudado também os leitores que passam por aqui) a ver características do Chrome que eu não havia visto e que não fizeram parte do meu post. Não descarto a possibilidade de mudar minha opinião com base nos seus comentários e nos do Glommer.

    Continuarei pesquisando e testando. Se houver novidades, postarei aqui.

    Obrigado!

  10. Eu sou fã do Google. Uso constantemente o Mail, o Talk, o Reader, o Docs; o Translate de vez em quando. Apesar disso, concordo com o que disse uma web veteran num curso que eu fiz: a gente não sabe o que eles fazem com as nossas informações, e melhor assim porque deve ser alguma coisa bem assustadora.

    Dito isso, usei o Chrome e não gostei. O wordpress fica lento *demais*. Vou continuar testando, mas por enquanto não vejo anything to sing about.

    Mudando de assunto, foi o mat, via priority. Te mando um e-mail com detalhes e o número do tracking. Um beijo.

  11. Testei o Chrome e constatei que ele é mais rápido que outros navegadores (Firefox 3 e Explorer 6). Quanto a ser “invasivo”, basta navegar permanentemente no modo “anônimo”. Quanto ao “GoogleUpdate.exe”, usei o Ccleaner para remover essa entrada da inicialização automática do sistema. No mais, como já foi dito, pouca coisa pode ser configurada nele…

  12. Parem de discutir e testem o Safari for Windows (www.apple.com/safari). É praticamente a base do Chrome e o único com Private Browser – quando ativado não armazena caches e usa menos as memórinhas (no windows liberar memórinhas é sempre prudente).

    Just for the record (e para praticar a soberba): no momento estou com 32 janelas abertas e rodando 13 aplicativos diferentes. Isto está representando o uso de 6% dos recursos do meu sistema. (2gb ram, com processador core2duo 2,16).

    Definitivamente: God uses a Mac! rs

  13. Parem de discutir só um pouquinho e testem o Safari for Windows (www.apple.com/safari). É praticamente a base do Chrome e o único com Private Browser – quando ativado não armazena caches e usa menos as memórinhas (no windows liberar memórinhas é sempre prudente).

    Just for the record (e para praticar a soberba): no momento estou com 32 janelas abertas e rodando 13 aplicativos diferentes. Isto está representando o uso de 6% dos recursos do meu sistema. (2gb ram, com processador core2duo 2,16).

    Definitivamente: God uses a Mac! rs

  14. O Webkit a que o “Someone without a face” se referiu é nada mais nada menos do que o “motor” do Apple Safari. (www.apple.com/safari)

    A mim, com meu ridículo conhecimento em programação, o Safari (inclusive o for Windows) e o Firefox (principalmente este versão 3.0), são os dois melhores browsers disparados. Embora o Safari seja bem mais ágil e rápido, ainda prefiro o Firefox devido ao seu leitor de feeds e sistema de abas que posso manipular usando o scroll 360º dos mouses da Apple – e aí está uma mancada faraônica da Apple: como o Safari não tem um sistema de manipulação de abas deste tipo se a função scroll 360º dos mouses é dela? Já é outra história!

    Tenho o Opera aqui na minha máquina e o considero muito bom! Neste meu ranking pessoal ele ficaria em terceiro lugar.

    Quanto ao Chrome, tirando o nome pomposo, eu o achei feio demais. Depois, com esse monte de browsers de primeira linha, pra quê mais um que é baseado no Firefox?

    Bom, ele ainda não chegou para Mac, e espero que nem chegue. Porque só faltava surgir a idéia de descontinuar o Firefox para dar vida a este grotesco Chrome. Tudo pela aquela surrada idéia de “destruir” a Microsoft.

    Os Sistemas Opeacionais Subdesenvolvidos têm o direito de existir também, oras!

  15. Eu também sequer baixei para testar. Faz alguns meses que tomei a decisão de evitar ao máximo os produtos do Google, sei lá, mas o Google me dá medo. Me chamam de boba, mas eu não ligo. Então o motivo pelo qual eu não vou testar é o seu motivo #2. O navegador pode ser ótimo, o serviço de e-mail quase perfeito, o sistema de buscas o melhor de todos. Mas a que preço?

    Obviamente eu não consigo fugir totalmente Google, ninguém consegue. Mas faço o possível. :P

    Abraço

  16. Olá, baixei o Google Chrome logo no primeiro dia em que foi lançada a primeira versão beta, e desde lá não quero nem ver o IE7 na frente, constatei que além de muito mais rápido para abrir páginas de web ele ocupa muito pouca memória, além do que nunca travou até agora, ao contrário do IE que não suportava mais que 8 ou 10 paginas abertas ao mesmo tempo.
    Gostei do visual ‘clean’ que ele possui, sem muita frescurinha aparente, o que traz uma grande diminuição na poluição visual do navegador.
    além do que os processos em separados facilitam muito quando há algum excesso de abas abertas em um só lugar, posso facilmente retirar ela de lá e criar um novo conjunto de abas, grande facilidade na hora das pesquisas da faculdade.
    Enfim, uso e recomento o Google Chrome por essas e muitas outras vantagens sobre alguns outros navegadores.

    Abraços

  17. 1- Não consigo acessar InternetBanking por que ele não carrega o java.
    2-Executa um serviço Muito chato Chamado googleUpdate.exe consume memoria e rede.
    3-Trava com frequencia.
    4-O modo que ele trato so favoritos é horrivel.
    5- Ele dificulta tarefas simples como ver o Endereço de uma imagem ou Link na internet antes de Clicar.
    6-Não executa videos no Youtube quando o anti-virus Kapersky esta em execução.
    7-Não carrega Videos que utilizam o Windwos media Player.
    8- AS vezes carrega Frame Torto-.
    9- AS vezes não carrega algum site tendo que utilizar outro navegador.
    10-Interface Desagradavel faltando muita ferramentes Simples como um Botão para ir para a sua Pagina principal na hora sem precisar digitar no navegador.
    11-Não permiti exportar Favoritos.
    12-na parte de Download falta um botão apra limpar a lista de todos os Downloads.
    13-Também seria uitl se na pagina de Download que esta e/ou foi executado a tecla Delete do Teclado funcionace sem rpecisar clicar com o botão direito do mouse e excluir isso é muito ruim qunado se tem mais de 100 Downloads efetuada na lista.
    16-Sites com SSL demora mais a carregar.
    17-Não permiti reiniciar o Download da onde paro.

  18. Apenas comecei a ler seu post e já vim comentar: concordo inteiramente! Tanto que cheguei aqui pela combinação simples de palavras “Chrome + invasivo”.
    Já tinha instalado em outra máquina e para desinstalar foi uma chatice (uso para isso o unistaller da mesma softhouse do ccleaner). Agora, porque o maravilhoso e incomparavel Opera não está mais (ao menos na minha maquina) carregando a barra de formatação do Blogger, estou baixando outros navegadores. Já uso o delicioso Flock, mas como atualizo diferentes blogs além do meu, gosto de trabalha com cada um num navegador, pq aparentemente duas ids não carregam no mesmo navegador.
    Bem, baixei o Firefox (que a ultima vez q usei achei lentissimo), o Safari e atualizei o IE para a versão 8. Quando chegou a vez d Chrome, de novo “instalação pela página deles” – e, claro, já imaginei o monte de penduricalhos queele iria colocar na maquina, desisti.
    Aliás, é preciso começar uma camapnha antiGoogle. Aquele papo “don’t be evil” ou coisa parecida, já era faz tempo… Eles são super-invasivos, de um modo que nem a Microsoft jamais sonhou, acho eu. O que vc acha?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s