Por uma sociedade sem atravessadores

door hand

Quanto maior a distância entre a origem do produto e seu destino, maior o custo deste produto e maiores as possibilidades de que ele chegue com sérias avarias. Em seu destino, não se saberá mais qual é o valor real desse produto, tampouco qual era sua condição original.

Se são bebidas, terão sido batizadas e várias garrafas estarão quebradas. Se são grãos, parte da carga terá sido desviada e parte do que restou já estará em processo de decomposição. Nos dois casos — como em muitos outros — as chances de manter as qualidades e quantidades originais são diretamente proporcionais aos custos para fazer o produto chegar a seu destino.

Quando o produto é a confiança, o principal atravessador é o Estado. Em países democráticos, o Estado se impõe através da idéia de que ninguém é digno de confiança — portanto, ele deve intermediar todas as relações, sejam elas profissionais, familiares, conjugais. Logo o Estado estará legislando e interferindo em assuntos tão particulares quanto um casamento ou a partilha de uma herança, apoiado na idéia de que ele próprio sempre será mais confiável do que as pessoas que participam diretamente da questão.

Confiando nas pessoas e sendo digno da confiança alheia, para que servirá o Estado? Para que servirá o redemoinho de leis?

A pergunta fundamental aqui é: como confiar nas pessoas e como tornar-se digno da confiança alheia? Uma das respostas nasce de outras perguntas:

— Em quem você confia mais: no Estado ou no seu vizinho?

— E se você não é capaz de confiar no seu vizinho, de que adianta confiar no Estado?

.
link da imagem

Anúncios

Um comentário sobre “Por uma sociedade sem atravessadores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s