Tetris

weinfeld 360

O talento de Weinfeld é indiscutível. O partido adotado pelo arquiteto em seu Edifício 360° é genial; a integração entre áreas livres e áreas construídas é solução muito criativa, que com alguma sorte influenciará outros projetos. Os espaços propostos são ricos, a modulação nas unidades é simples e funcional sem ser medíocre.

Seria um projeto tão bonito quanto genial se tivesse sido interrompido no terceiro ou no quarto pavimento. Erguido até o limite do insuportável e colocado no Alto da Lapa, tornou-se o que é: uma pilha de caixas.

A premiação do projeto não surpreende. O que surpreende é o argumento do “diferente”, como se isto bastasse para mudar o fato simples e óbvio de que — mesmo que os espaços sejam interessantes, os apartamentos bem resolvidos e o uso do lote original — para o resto da cidade trata-se, afinal, de uma pilha de caixas.

A ausência deste óbvio nos comentários ao projeto pode revelar coisas interessantes a respeito da crítica de arquitetura atual. Para mim, revela que a crítica de arquitetura subiu no telhado — ou, neste caso, no caixote.

.
Mais imagens do projeto, aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s