Cogito

prayer

A morte é evidência suficiente do valor superior das obras, das idéias e das ações, das realizações e dos princípios. Diante deles, os instrumentos, o corpo, a força e os objetos têm pouca importância além daquilo que representam por si mesmos. Quando o corpo se vai, permanecem suas realizações. Neste sentido, a força, a beleza e a perfeição física são admiráveis apenas na medida em que são reflexos de uma vida pura, equilibrada, justa e correta. A busca pela perfeição física torna-se digna quando ela visa a perfeição moral e espiritual.

De forma análoga, a negligência para com o próprio corpo deve ser tratada com a severidade necessária para fazer ver sua importância na disseminação de boas obras, boas idéias e de bons valores.

O corpo se vai, as obras ficam.

*
Idéias como esta bastam para demonstrar a banalidade dos luxos, das coisas supérfluas, das coisas absolutamente desnecessárias.

Vive-se com muito pouco e um dos problemas de nosso tempo é não ter noção desse mínimo necessário. Por menos que nos fixemos ao mínimo — porque coisas fundamentais hoje eram supérfluas ou inexistentes até bem pouco tempo atrás –, a percepção do que é genuinamente necessário nos ajuda a prevenir a miopia que tenta justificar o luxo ou que o coloca no topo de uma escala que inclui a própria vida e seus valores morais.

*
Na noção de adequação está implicita a noção de medida e de proporção. Não é possível chegar à noção de medida e de proporção sem consciência, visão, localização — sem saber o que se é e onde se está. Este é o começo de tudo.

Se você é incapaz de olhar para fora, não verá nada ao olhar para dentro.

.
link da imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s