Enlouquecimento global

green grass car
Movido a adubo. O carro ideal para combater o aquecimento global.

Dizem que uma das melhores formas de prever o futuro é estudar o passado. Se você sabe como e por que certos fenômenos aconteceram e acontecem, você terá condições de fazer algo para que o futuro tome o rumo mais desejado. Isso não lhe dá garantias de que o futuro realmente seguirá na direção planejada, incerteza que oscila em função do fenômeno que se estuda e da forma como ele é estudado. Continuar lendo

Anúncios

Serviço de utilidade pública

indio de madeira

A Carta do Chefe Seattle — claro que você a conhece — é apócrifa.

Does it really make any difference today whether the oration in question actually originated with Chief Seattle in 1855 or with Dr. Smith in 1887? Of course it matters, because this memorable statement loses its moral force and validity if it is the literary creation of a frontier physician rather than the thinking of an articulate and wise Indian leader. Noble thoughts based on a lie lose their nobility. The dubious and murky origins of Chief Seattle’s alleged “Unanswered Challenge” renders it useless as supporting evidence. The historical record suggests that the compliant and passive individual named Seattle is not recognizable in the image of the defiant and angry man whose words reverberate in our time.

Por caridade, observem a data do artigo: 1985. Mais de vinte anos depois continuamos a render loas a uma lorota. Eu já fiz isso; não faço mais.

O segredo de Walden

Thoreau parece deslumbrante nas páginas de Walden porque fez algo que, hoje, ninguém é capaz de fazer — por absoluta falta de cojones. Ele largou tudo, embrenhou-se no meio do mato e viveu por dois anos uma vida solitária, de trabalho braçal, caça e pesca.

O que parece ter sido o primeiro manifesto hippie de que se tem notícia foi na verdade o oposto da covardia urbanóide de que o mundo é feito atualmente — na qual se apóiam os restos do movimento hippie (v. av. Paulista aos domingos).

Todo o ambientalismo — inclusive o de Thoreau — poderia ser bem explicado com uma expressão que lhe é oposta: a segurança do artifício.

Schopenhauer já havia alertado para a facilidade com que o homem cria mundos artificiais que lhe dão segurança e conforto. Thoreau apenas colocou isso de forma mais crua e clara. O homem cria espaços e expulsa a natureza deles por covardia e egoísmo, por não gostar de mosquitos, por ter medo de cobras, por achar que o mato é feio e o mangue malcheiroso.

O ambientalismo será bem-sucedido quando todos os ambientalistas fizerem aquilo que Thoreau fez e demonstrarem, dessa forma, que a natureza não é só matéria-prima para pacote turístico e para a National Geographic. Em outras palavras, o ambientalismo terá sucesso depois que se livrar do lixo mercadológico e ideológico que acumulou nos últimos 30 anos.